Um chamado à ação

Por Phelipe M. Reis

O Congresso Alef 2016 para Pastores e Líderes começou com um chamado à ação. O público, de aproximadamente 300 pessoas, presente na Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Paz e Vida, onde acontece o encontro, foi advertido contra a “síndrome dos congressos”. O preletor da noite, Sérgio Queiroz, presidente da Fundação Cidade Viva, desafiou os pastores e líderes a não cair na tentação de se limitar à reflexão teológica, mas “matar a idolatria do discurso” e entrar em ação.

O congresso, que começou na noite de ontem (19) e vai até sábado (22), tem um foco eclesiológico e pretende discutir sobre o papel da igreja local na missão de Deus. Leandro Virgínio, presidente da Alef e coordenador do encontro, destacou que a intenção é que o congresso não seja apenas um evento, mais um movimento de igrejas saudáveis que testemunhe Cristo em todas as áreas da sociedade.

Uma visão para uma cidade bíblicafoto-alef-2016-dia01-1

Sérgio Queiroz iniciou sua fala fazendo uma breve fundamentação bíblica sobre a teologia da cidade: destacando o relato da construção da primeira cidade (Gênesis 4.17), a ordem de Deus para que os israelitas trabalhassem para a prosperidade da cidade enquanto estavam exilados na Babilônia (Jeremias 29) e mencionando o choro de Jesus por Jerusalém (Lucas 19.41).

O pastor Sérgio, que também é procurador da Fazenda, contou sua experiência que chama de segunda conversão, quando saiu de uma grande igreja para pastorear uma pequena congregação com pouco mais de 100 pessoas e foi confrontado pelo pedido de socorro de uma viúva que bateu na porta de sua casa. “Fui incomodado pelos gritos da cidade. Me converter à missão de Deus produziu em mim movimento”.

Fruto dessa experiência, Queiroz começou um projeto que hoje se chama Cidade Viva, uma área de 150 hectares, onde pretende construir universidade, complexo esportivo, estrutura para formação profissional e geração de renda, entre outros diversos serviços para servir a população de João Pessoa. A Fundação Cidade Viva já conta com um Centro de Convenções, uma Escola Internacional e diversos projetos em andamento. Atualmente, a Fundação Cidade Viva é reconhecida como instituição de utilidade pública municipal, estadual e federal.

Reflexão e ação

foto-alef-2016-dia01-2De acordo com Leandro Virgínio, coordenador do encontro, a programação foi projeta com o intuito de oferecer diversas ferramentas e dicas práticas para ajudar os participantes a tirar suas ideias do papel e colocar em ação.

Na tarde de hoje (20), haverá um momento de trilhas temáticas onde os participantes poderão ouvir, discutir e aprofundar alguns assuntos a respeito da missão integral da igreja. Também terá um painel sobre o tema “Uma igreja transformadora para o contexto atual”, com Ricardo Agreste, Carlos Queiroz e Rene Padilla. À noite, os participantes terão uma abertura maior para perguntar e interagir com os palestrantes em duas plenárias: uma com Carlos Queiroz sobre o tema “Uma igreja transformada pelo evangelho” e outra com René Padilla sobre o tema “O evangelho hoje”.

 

Fonte: Ultimato

Compartilhe:
    Download PDF